Breaking News
recent

As dores da gente

Olá, hoje estou sentimental demais. Ontem fui em um campeonato de karatê, e eu fiquei meio que presa ao meu passado.


Saudade de acordar de madrugada, das borboletas no estomago, de ficar igual uma louca uma semana atras, dos nervos a for da pele, ficar horas mancando, das caibras, das dores que nunca terminam, dos roxos, do machucado, de andar igual a um robô, saudade que dói, saudade que não volta. Saudade de um passado, de um presente e de um futuro. Oss 
Tempo que não volta, é tão triste ficar presa em um passado tão remoto, tão longilíneo , que não volta, só arde, só doí. Olhar o manto branco, olhar o branco vazio, olhar o preto, olhar o marcador, olhar os sonhos, as consequências; as dore
s... Eram tão grandes, porém nada destrói, sempre vai estar em mim, as marcas sempre existiram. O koto destroí todo o bom senso de se manter longe, atiçar a dor não né bom, mas a saudade vence. O manto chora, seu terceiro membro chora, ele é sua força, seu kyu. A quem tu prometeste a a proteger, e agora está ali, largado, descartado a um nada. Eles choram, eles querem o de volta. Eu deveria ter lutado mais, me sacrificado mais, perdido mais, ido mais... O koto... o dojo eles te conhecem, fazem parte da sua alma, eles te chamam, eles sabem que é dali que pertence, eles estão te esperando... te chamando, para um próximo encontro, não um encontro de amizade, um novo encontro de amor. Afinal, suas vidas, são na realidade uma.

  

Espero que vocês compreendam!

Beijos, Blanc


Participe do TOP comentarista.
@ Moda e Eu.

@ Moda e Eu.

Prepare-se :) a contagem vai começar! "A arte de ignorar um desvio de comportamento, um costume, uma forma de sobrevivência, um mecanismo de defesa, de resistência, ou conseqüência do egoísmo e do medo. " Sthéfanie Paula Cachoeira rezena

13 comentários:

  1. Oi Blanc,
    Nunca lutei Karatê, mas eu sei como esse sentimento triste se apodera da gente quando lembramos daquele esporte - que no fundo - não nos dedicamos totalmente. Foi assim com natação no meu caso, adorava, larguei nem me lembro o motivo. Agora quando vejo alguém praticando, bate aquela saudade. ://

    ResponderExcluir
  2. Bom dia :)
    Gostei do texto apesar de triste :(
    O passado da gente por mais que tenha sido o pior possível quando a gente olhar pra trás pode sentir saudades sabe?

    Beijos e cuide-se

    ResponderExcluir
  3. nem me fale dessas dores =/ eu fiz kung fu por uns 3 anos e tive que sair quando comecei a fazer facul... é tão triste ir nos campeonatos e não participar =/

    ResponderExcluir
  4. tem coisas que mesmo nos causando dor, agente sente falta!
    só fiz boxe, ficava toda quebrada, mas adorava!

    Beijos linda
    cacau-makeup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.