Breaking News
recent

Delírio

                     “Você pode morrer de amor ou da falta dele
                                                     — Delírio - Lauren Oliver 


 Delírio 
Série:  Delírio - Volume 1 
Autora: Lauren Oliver 
Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?


É tão estranho como a vida funciona: você quer alguma coisa e espera por ela, espera, espera, espera, e parece que está demorando uma eternidade para acontecer. Então, ela acontece, acaba, e tudo o que você quer é voltar aquele instante antes que as coisas mudassem.
— Delírio - Lauren Oliver


Em algum lugar no tempo, o amor foi considerado uma doença, foi criada a cura, e quando as pessoas completassem 18 anos elas tomariam por "vontade própria".

A mãe da Lena se matou por não aceitar a cura, a tomou três vezes porém não adiantou nada. A cura mudava as pessoas, eles lhe escolhiam tudo. Lena não via hora de ter de tomar a cura, até as coisas saírem de seu controle, e o seu passado mudar seu futuro.


No que era pra ser sua ultima entrevista algo deu errado, e ela viu um menino. A partir de então teve outros encontros e ela já estava apaixonada.
Uma coisa poderia e iria mudar tudo, ele não era curado, ele era da selva. E tudo que ela sabia que era verdade era mentira.

Lena, largaria tudo em nome do amor?


UAU, o livro é muito fofo. Lena é uma menina até que centrada pela idade, tem medo que o que aconteceu com sua mãe aconteça para com ela. Porém Alex, que é um fofo e lindo, a mostra a realidade de um novo lugar. Ela conhece o que é realmente o amor, será que vale a pena abrir mão dele ou vale a pena morrer por ele?

Amor, a mais mortal das coisas mortais: mata quando você tem e quando você não tem.”
— Delírio - Lauren Oliver
@ Moda e Eu.

@ Moda e Eu.

Prepare-se :) a contagem vai começar! "A arte de ignorar um desvio de comportamento, um costume, uma forma de sobrevivência, um mecanismo de defesa, de resistência, ou conseqüência do egoísmo e do medo. " Sthéfanie Paula Cachoeira rezena

10 comentários:

  1. Oi lindona, vim correndo aqui te convidar para participar do sorteio que ta rolando lá no blog.
    É só até amanha corre lá para participar.
    http://cupcakeofchocolate.blogspot.com.br/2013/07/sorteio-em-parceria-kanitz.html
    E temos outro sorteio de mascaras de dormir.
    Participa?
    Aaah to seguindo seu blog.
    Beijao linda, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  2. Aquela assim que tem pandemonio mais ainda não leu delirio! sou yo, consegui essa proeza, mas até que estou com vontade de ler pra matar minha curiosidade sobre a história pois tratar o amor como doença, como algo que faz mau me parece bem inovador!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Pela capa do livro pensei que era de qualquer outra coisa! Agora estou até com vontade de ler *-*
    Boa resenha ♥
    Adorei ♥
    mydreamsofasummernight.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Guria, essa história é muito legal. esse lance de o amor ser como uma doença é uma grande sacada pq realmente ele muda muita coisa na nossa fisiologia, como se fosse uma doença mesmo, uma loucura... Agora, só acho estranho eles darem a cura só aos 18, afinal quem chega a essa idade sem nunca ter se apaixonado loucamente? Eu que não... rsrsrs Beijão!

    Tem soreio novo no blog, vem amiga: http://umamamaeemapuros.blogspot.com.br/2013/07/sorteio-bolsa-de-maternidade-era-uma-vez.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né,
      mais faz sentido a forma como foi colocado no livro.

      Bjs

      Excluir

Tecnologia do Blogger.